Sem Fábio Santos, Atlético pode ter zagueiro como titular na lateral contra o América

Técnico Thiago Larghi revelou que Juninho tem treinado na ala

O Atlético terá um desfalque importante na partida contra o América, no Independência. Fábio Santos, suspenso por acúmulo de três cartões amarelos, não poderá atuar no duelo deste sábado, pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro. Quem será o substituto de um dos jogadores mais regulares do time no ano?

Thiago Larghi tem duas opções mais óbvias: o jovem lateral-esquerdo Kevin, de apenas 18 ano, e o zagueiro Juninho, de 23. O defensor já atuou na posição, tanto no Coritiba (clube que o revelou), quanto no Palmeiras, que o emprestou ao Atlético até o final da temporada.

Apesar de não ter dado indícios de quem deve ser titular, Larghi comentou rapidamente, em entrevista após o empate por 3 a 3 com a Chapecoense, que Juninho tem treinado como lateral-esquerdo. A dúvida sobre o posicionamento do jogador se deveu ao fato de que a maioria das atividades comandadas pelo treinador na Cidade do Galo tem sido fechada à imprensa.

Dessa forma, há a possibilidade de um jogador do Atlético estrear justamente num clássico. No último dia 19, o jovem Emerson, de 19 anos, fez o primeiro jogo com a camisa do time alvinegro na vitória por 1 a 0 sobre o Cruzeiro, no Independência.

Zagueiro ou lateral?

Juninho é cria da base do Coritiba. Após se destacar no sub-20, o paranaense de Londrina foi promovido ao time de cima pelo técnico Ney Franco. Estreou no profissional em 2015 justamente numa ‘fria’. No dia 26 de julho, o jogador, então com 20 anos, foi titular na lateral esquerda – posição em que havia atuado na base – no empate por 1 a 1 com o Corinthians, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro. Meses mais tarde, a equipe alvinegra seria campeã da Série A.

A boa atuação contra o forte time do técnico Tite credenciou Juninho a seguir no elenco. Logo no primeiro ano como profissional, o novo reforço do Atlético desbancou Luccas Claro e Rafael Marques para formar uma dupla de zaga segura com Walisson Maia. Daí em diante, passou a receber elogios justamente pela capacidade de jogar em duas posições.