SAAE continuará projeto de consumo sustentável com as crianças após as férias escolares

Ascom SAAE Guanhães

Se o objetivo é multiplicar informações, as crianças são sem dúvida, o melhor caminho. Sempre autênticas e criativas, elas têm alegria em ensinar tudo o que aprendem. E foi pensando nisso que o SAAE Guanhães iniciou no mês de julho, um projeto de Educação Ambiental nas escolas. “Com este trabalho, além de apresentarmos o SAAE às crianças, entregamos a elas informações muito importantes que chegarão aos familiares e aos colegas. E ainda alcançamos os educadores. Estamos na etapa do ano em que diminuir o consumo de água é preciso e sem dúvidas, o ambiente escolar compreende essa necessidade”, enfatiza a presidente da Autarquia, Viviane de Queiroz Coelho.

O projeto consiste em visitas e foi pensado diante da preocupação de alertar a população para o consumo sustentável de água. O objetivo é visitar todas as escolas com crianças de até 12 anos, levando um bate-papo informal onde elas também participam com suas dicas e perguntas. Na sequência, os alunos recebem um folder contendo dez dicas muito simples e que podem ser feitas por todos, na escola ou em casa. Para encerrar, a chegada do mascote Sagua é garantia de uma grande festa.

A primeira escola visitada foi a Estadual Padre Café nos turnos matutino e vespertino do dia 5 de Julho. Uma apresentação que garantiu muitas surpresas através da participação das crianças que demonstraram bem o quanto podem ajudar toda a cidade com a simples iniciativa de desperdiçar água. “Esta é uma iniciativa muito válida, principalmente porque já estamos no período de seca. Economia é a principal ação que deve ser feita por todos. E as crianças adoram aprender com pessoas de fora, sem dúvidas, ouvir as dicas através da equipe do SAAE, vai fazer com que se lembrem sempre”, opina diretora Silvania das Dores Ferreira Pimenta.

Na tarde de 9 de Julho, o Instituto Presbiteriano Gammon também recebeu a equipe do SAAE Guanhães. Com olhares curiosos e ouvidos atentos, as crianças demonstraram o quanto desejam colocar em prática cada dica que foi levada, como relata Thaís Magalhães, de 8 anos: “Foi ótimo! O que eu mais gostei foi ouvir as dicas. E para ser uma super amiga da minha cidade, nunca mais vou gastar água à toa”; e Sophia Safe Oliveira e Silva, de 7 anos: “Gostei muito, o Sagua é super engraçado. E aprendi que a torneira não pode ficar aberta deixando a água ir embora”.

O projeto terá continuidade após o encerramento do período de férias.

 

Mais notícias