Rede de proteção à mulher para prevenção e combate à violência doméstica é criada em Guanhães

Um diálogo institucional entre o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), Poder Judiciário, Defensoria Pública, municípios de Guanhães, Senhora do Porto e Dores de Guanhães, polícias Civil e Militar e Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) resultou na criação da Rede de Proteção à Mulher na Comarca de Guanhães, voltada para prevenção e combate à violência doméstica.

De acordo com o promotor de Justiça Luciano Sotero Santiago, foi firmado um protocolo para atendimento às vítimas de violência doméstica. “O objetivo é alcançar maior articulação e coordenação entre os diversos órgãos que atuam nos casos de violência doméstica, de forma que haja apoio recíproco e troca efetiva de informações visando prestar atendimento integral à vítima de violência, agressor e demais integrantes do núcleo familiar”, destaca o promotor de Justiça.

A Rede de Proteção à Mulher é composta pelo MPMG, Poder Judiciário, Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), Secretaria Municipal de Assistência Social, Secretaria Municipal de Saúde, Centro de Atenção Psicossocial (Caps), polícias Civil e Militar, Hospital Regional Imaculada Conceição, Conselho Tutelar, Defensoria Pública Estadual e 32ª subseção da OAB.

Notícias Relacionadas