Polícia Civil prende suspeito de cometer estupro em Santa Efigênia de Minas

Nesta terça-feira (30), a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) cumpriu, na zona rural de Santa Efigênia de Minas, um mandado de prisão preventiva contra um homem, de 35 anos, suspeito de estuprar uma mulher, de 33. O crime foi registrado no dia 15 de fevereiro de 2021.

Na ocasião dos fatos, a vítima estava em um estabelecimento comercial aguardando um lanche, quando o suspeito, que seria conhecido dela, e um terceiro, pediram para se sentar à mesa em que ela estava. Após o pedido ficar pronto, a mulher disse que iria embora, tendo o suspeito oferecido carona para levá-la até a residência onde estava hospedada. O outro homem também acompanhou a carona.

Durante o deslocamento, o suspeito mudou a rota, indo em direção à zona rural do município, em um local ermo. O homem, então, parou o carro e mandou que a mulher descesse. Em seguida, os dois homens tiraram a roupa dela à força e praticaram ato sexual mediante violência, contra a vontade da vítima. Consumado o crime, todos retornaram para a cidade, e a vítima foi deixada no seu destino.

O caso foi registrado depois que uma amiga da vítima ligou para a Polícia Militar e fez a denúncia. De acordo com a denunciante, a vítima confidenciou que havia sido violentada sexualmente. Em razão disso, uma equipe esteve na casa da vítima e ela relatou o ocorrido aos militares. A mulher foi encaminhada ao Posto Médico-Legal em Guanhães, onde passou por exames.

De acordo com o delegado Maurício Lauria Junior, que conduziu as investigações, foram obtidos elementos informativos e probatórios robustos, razão pela qual a PCMG representou pela prisão preventiva do suspeito. “A Polícia Civil também apurou a participação de um segundo suspeito. O indivíduo preso será interrogado e buscaremos colher informações para que possamos identificar e prender o outro autor deste crime bárbaro”, salienta.

O homem preso também é investigado por mais dois crimes graves que estão em fase de conclusão de apurações. Um deles é um estupro de vulnerável, ocorrido no mês de março de 2020, contra uma adolescente, de 12 anos. De acordo com as investigações, que estão em andamento, o suspeito teria oferecido dinheiro à vítima para praticar ato libidinoso, fato que veio a se consumar.

O outro delito investigado é uma tentativa de homicídio qualificado, ocorrido em dezembro de 2020, em que o suspeito teria quebrado um copo de chope no pescoço da vítima em um bar de Santa Efigênia de Minas. Segundo apurado até o momento, o homem chegou por trás da vítima e a golpeou de forma inesperada. A motivação seria o descontentamento dele com a atitude da vítima, que não deu confiança ao suspeito. Ela foi socorrida no hospital de Governador Valadares e passou por um procedimento cirúrgico. O suspeito fugiu do local, não sendo preso em flagrante.

As investigações são conduzidas pela Delegacia de Polícia Civil em Virginópolis.

(As informações são da Polícia Civil de Minas Gerais)