Polícia Civil de Santa Maria do Suaçuí indicia homem por feminicídio e homicídio qualificado em São José da Safira

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) concluiu, na quinta-feira (25/3), as investigações que apuraram um duplo assassinato, ocorrido no mês de junho de 2017, no distrito de Bom Jesus do Rosendo, em São José da Safira, região Leste de Minas. Um homem, de 49 anos, é apontado como suspeito do crime que vitimou a esposa dele, de 27, e um homem, de 43, brutalmente mortos com golpes de foice. O crime ocorreu dois dias depois de o suspeito ter sido preso por agredir a esposa.

De acordo com as investigações, na data do crime, o suspeito chegou em casa, sorrateiramente, pegou uma foice e deu o primeiro golpe certeiro na nuca do homem. Depois disso, golpeou a esposa, que estava sentada na cama, parcialmente despida. Ela foi atingida, inicialmente, no braço. Antes de fugir, o suspeito teria desligado o padrão de energia, para não levantar suspeitas.

Segundo o delegado Douglas Mota, algumas testemunhas estiveram na residência e se depararam com a cena de horror. “Entre o período em que as testemunhas saíram e a chegada da Polícia Militar, que isolou o local até que a perícia chegasse, o autor retornou a casa e golpeou a mulher várias vezes no pescoço e no rosto, acreditando que ela poderia ainda estar viva; e de fato estava. Além disso, atacou novamente o homem, com golpes no braço, que já se encontrava morto, conforme os laudos periciais”, afirma.

Ainda de acordo com Mota, a motivação do crime estaria relacionada com ciúmes e vingança. “O investigado tinha ciúme possessivo da esposa e queria se vingar por ela ter denunciado mais uma das agressões sofridas. Ele possui passagens por crimes de lesão corporal, ameaça, dano qualificado e porte ilegal de arma de fogo, todos em contexto de violência doméstica contra a esposa”, finaliza.

O suspeito, que estava foragido desde à época dos fatos, ou seja, por quase quatro anos, se apresentou no dia 16 de março de 2021 na Delegacia de Polícia Civil em Teófilo Otoni, permanecendo preso à disposição da Justiça.

Com a conclusão das investigações, realizadas pela Delegacia em Santa Maria do Suaçuí, a PCMG indiciou o suspeito pelos crimes de feminicídio qualificado pela utilização de meio cruel e homicídio qualificado por recurso que impossibilitou a defesa da vítima. (As informações são da Polícia Civil de Minas Gerais – PCMG)