Militar do 65° batalhão é promovido por ato de bravura

O maior reconhecimento que um militar pode receber em função de uma ação exitosa é a denominada “Promoção por ato de bravura”. É a forma suprema de aclamar o militar que, de maneira consciente e voluntária, com evidente risco à vida, tenha praticado ação cujo mérito transcenda em valor, audácia e coragem.

Isso aconteceu com o sargento Dilso Marinho Lucena, da policial militar de São José do Jacuri. No dia 24 de janeiro de 2021, o sargento salvou a vida de uma mulher que se afogava na cachoeira Maretas, na zona rural do município.

De acordo com a Polícia Militar, o policial estava de folga e aproveitava a cachoeira, mas percebeu quando a mulher começou a nadar mais afastada do grupo com o qual estava, indo na direção de ponto considerado perigoso devido a existência de buracos nas pedras e redemoinhos na areia.

O sargento viu quando a mulher começou a gritar por socorro e se jogou na água, nadando cerca de 30 metros até alcançá-la, quando então foi empurrando a vítima na direção da margem até que ela fosse resgatada por outras pessoas que estavam no local.

Devido ao esforço, o sargento Lucena acabou submergindo e ingeriu bastante água, mas conseguiu se agarrar em um pedaço de madeira lançado pelas pessoas que estavam na margem, sendo então resgatado.

O policial e a mulher foram encaminhados o Hospital de São João Evangelista, onde o sargento Lucena teve uma parada cardiorrespiratória e precisou ser reanimado de forma mecânica pela equipe médica.

À época, a Polícia Militar parabenizou o sargento Lucena pela atuação rápida e precisa.

“Exemplo do cumprimento do dever policial militar, de servir a sociedade, assegurando a dignidade humana, independentemente da ocasião e, se preciso, com o sacrifício supremo”, homenageou a corporação. (Com informações e foto do 65º BPMMG)