Homem é preso suspeito de matar o pai e esfaquear o irmão gêmeo em São João Evangelista

Um homem, de 48 anos, foi preso suspeito de matar o próprio pai, de 73, e esfaquear o irmão gêmeo, na madrugada desta quinta-feira (26), no bairro Rosário, em São João Evangelista. Geraldo Margio de Miranda foi morto com várias facadas nas costas.

A neta do idoso, uma jovem de 24 anos, acionou a PM. Seu avô e seu tio foram esfaqueados em sua casa. De acordo com a jovem, o suspeito dos crimes seria seu outro tio. Então os militares foram até o local e encontraram a porta aberta e o suspeito do crime dentro da casa.

Em seguida os militares fizeram buscas no imóvel e encontraram uma faca e um bastão de baseball sobre o sofá da sala. Enquanto o idoso estava caído no chão da cozinha, com as costas ensanguentadas, já sem os sinais vitais.

Jovem conta como foi o crime

Os militares ainda ouviram pedidos de ajuda vindo de um dos cômodos da casa. Era a jovem que acionou a PM. Ela contou que estava dormindo quando ouviu muitos gritos. Em seguida ela abriu a porta do quarto e viu seu avô caído sob uma poça de sangue. Além de seus tios gêmeos brigando. Contudo algum tempo depois seus tios saíram da casa e ela conseguiu acionar a PM.

Já o suspeito do crime disse aos militares que mora com o pai e outros familiares há quase 15 anos. Segundo ele, o relacionamento entre eles era bom, não havendo discussões. Contudo, durante o dia, ele e seus familiares jogaram baralho e que a família o teria ofendido durante o jogo.

PM vai ao hospital conversar com a outra vítima

A PM também foi ao hospital da cidade onde estava a outra vítima, o irmão gêmeo do suspeito do crime. Ele contou à PM que teria ido a igreja com a filha e quando voltou já estavam todos dormindo, mas durante a madrugada escutou seu pai gritando e, ao verificar o que teria ocorrido, seu irmão o mandou ajoelhar e o ameaçou de morte.

Em seguida, o suspeito do crime pegou uma faca e passou a esfaquear o pai pelas costas. O irmão gêmeo tentou impedir e acabou levando uma facada no peito. Para se defender, ele jogou uma cadeira no suspeito e saiu correndo para fora da casa, sendo perseguido. A vítima conseguiu fugir do irmão e andou por cerca de 500 metros até o pronto atendimento.

O irmão gêmeo ainda contou que o crime pode ter sido motivado pelo uso de bebida alcoólica ou drogas, visto que seu irmão é dependente químico. Ele ainda contou que o irmão teria saído de uma clínica de reabilitação há 30 dias, onde ficou internado por cerca de oito meses.

Vale ressaltar que, ainda no hospital, a PM descobriu que havia um mandado de prisão contra a vítima.

Diante dos fatos, o homem foi preso suspeito pelo homicídio de seu pai e pela tentativa de homicídio contra seu irmão. Ele agora está à disposição da Justiça. (Diário do Rio Doce/PMMG).