Capela centenária é destruída em segundos por incêndio em Diamantina

A capela de Santa Rita de Cássia, localizada no distrito de Sopa, em Diamantina, no Vale do Jequitinhonha, foi destruída por um incêndio na tarde desta sexta-feira (4). Em vídeos que circulam nas redes sociais, moradores da região choram ao ver a cena.

Segundo o Corpo de Bombeiros (CBMMG), por volta de 15h40 os militares da cidade foram acionados para combater o fogo. Uma equipe da corporação, apoiados por um caminhão pipa da Copasa, combateram as chamas, e ainda estão efetuando o rescaldo do local.

(Continua após o vídeo)

O Incêndio consumiu toda a capela, ficando as paredes em ruínas, mas sem desmoronar, sendo necessário interdição total do local, uma vez que a qualquer momento poderá desabar o restante da estrutura. Não há relatos de vítimas, e nem informações sobre como o fogo tenha começado.

Segundo o chefe do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) de Diamantina, Junno da Mata, será feita uma investigação sobre o ocorrido. “O tombamento da igrejinha é municipal e não está sob nossa jurisdição, mas lógico que nos prontificamos, dentro do possível, para colaborar, até mesmo em averiguar o que possa ter causado o incêndio”, disse.

Ainda de acordo com Mata, a capela passou, há pouco tempo, por restauração. “Há uns anos, houve um investimento de restauração e escoramento da igreja e nesse primeiro momento ainda é um incógnita o que possa ter ocasionado. O instituto vai certamente prestar colaboração com o município”, concluiu.

O prefeito de Diamantina, Juscelino Roque (MDB), lamentou o ocorrido e disse que vai procurar esclarecer o que aconteceu. “Lamentamos muito o ocorrido, por se tratar do nosso patrimônio histórico e cultural. Estamos constantemente fazendo investimentos nas da igrejas do Município de Diamantina, na busca de valorizar esse patrimônio cultural da cidade”, disse.

“Fizemos investimentos de restauração nas igrejas do distrito de sopa e na igreja da Luz, em Diamantina. A capela de Santa Rita foi entregue recentemente à comunidade, nós estamos ainda sem saber e procurando esclarecimentos sobre o que aconteceu”, afirmou.

Em nota, o Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha) informou que prestará o apoio que for necessário para a recuperação da igreja. “O Iepha-MG solidariza-se com a prefeitura de Diamantina, a Arquidiocese de Diamantina e com a comunidade local, pelo incêndio ocorrido. Manifestamos ainda nosso apoio técnico às ações necessárias para a recuperação desse valioso bem cultural”.

Reprodução. O tempo.
Fotos e vídeo: Compartilhamentos via WhatsApp