Está no Ar

Recados No Ar





Envie seu pedido!

Árbitros punem celebração de reservas com cartões amarelos

Sidão, do São Paulo, Hudson, do Cruzeiro, e Thallyson, do Sport, são advertidos após invasões de campo na terceira rodada do Campeonato Brasileiro. Veja determinação da CBF

Pouco antes do início do Campeonato Brasileiro 2017, a CBF anunciou em seu site oficial uma determinação para os árbitros nas competições nacionais. Em casos de invasão por parte de jogadores reservas ou substituídos e também para comemorações consideradas excessivas, cartões amarelos deveriam ser aplicados. E isso vem sendo cumprido nas três primeiras rodadas da competição, com destaques para os jogos do último fim de semana.

Sidão, goleiro do São Paulo, Hudson, volante do Cruzeiro, e Thallyson, meia do Sport, foram advertidos após vibrarem com os companheiros - o Tricolor paulista venceu o Palmeiras por 2 a 0 no Morumbi, a equipe mineira bateu o Santos por 1 a 0 na Vila Belmiro e o time pernambucano derrotou o Grêmio por 4 a 3 na Ilha do Retiro. Antes, outros dois casos foram anotados na competição: Ralph, do Atlético-MG, e Raniel, do Cruzeiro, foram os protagonistas nas rodadas 1 e 2, respectivamente.

Na determinação publicada, a Comissão de Arbitragem define ainda que, caso os punidos sejam membros da comissão técnica, a pena é de expulsão da partida. Veja abaixo a íntegra da publicação do dia 11 de maio:

"Jogadores substitutos, substituídos e membros da comissão técnica podem comemorar o gol, porém as comemorações não podem ser excessivas e os mesmos não estão autorizados entrar no campo de jogo.

Se um oficial da equipe, um substituto, um jogador expulso ou agente externo entrar no campo de jogo, o árbitro deve:

- interromper o jogo, mas apenas se houver interferência no jogo;
- ordenar sua saída do campo de jogo na primeira paralisação;
- tomar as medidas disciplinares apropriadas (no caso de jogadores substitutos e substituídos serão penalizados com cartão amarelo. No caso de um oficial da equipe (comissão técnica) será penalizado com expulsão).

Os jogadores substitutos e comissão técnica que invadirem o campo de jogo para comemorar um gol serão punidos." (Globoesporte.com)