Está no Ar

Acidentes de trânsito com vítimas caem em Minas

Balanço, divulgado no último dia da campanha Maio Amarelo, considera os quatro primeiros meses deste ano. Em BH, houve alta no número de acidentes sem vítimas

No último dia do Maio Amarelo, movimento em prol da segurança no trânsito, a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) divulgou um balanço que mostra redução no número de acidentes com vítimas em Minas Gerais. Esse tipo de ocorrência também diminuiu em Belo Horizonte, mas, a capital mineira teve alta no número de acidentes sem vítimas.

O levantamento compara os quatro primeiros meses de 2017 com o mesmo período do ano passado. De acordo com a Secretaria, a redução no estado chega a 9,6%, com diminuição de 2.652 acidentes que resultaram em mortes, vítimas inconscientes ou feridos graves e leves. Já na capital a queda é de 3,1%.


Dos maiores municípios, apenas Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, registrou um aumento de 8,7% de acidentes com vítima. Betim se manteve estável, com o mesmo número de 353 ocorrências no período de 2016. Também houve redução dos acidentes com vítimas em Montes Claros (-22,8%), Uberlândia (-13,9%) e Juiz de Fora (-7,5%).

O número total de acidentes de trânsito registrado no estado (com e sem vítimas) também teve queda no estado de acordo com a Seds. De janeiro a abril de 2016, Minas registrou 82.802 acidentes. No mesmo período de 2017 foram 80.795 ocorrências, uma queda de 2,4%.


As pequenas colisões ou ocorrências sem feridos aumentaram 1,2% de janeiro a abril de 2017. No ano passado, foram 55.289 acidentes sem vítimas e em 2017 foram 55.934. Em Belo Horizonte o aumento foi de 6,4% (de 18.356 ocorrências de janeiro a abril de 2016 para 19.538 no mesmo período deste ano).

Lei Seca

Ainda de acordo com a Secretaria de Estado de Defesa Social, de janeiro a abril de 2017 as blitze realizadas em Minas abordaram 35.591 veículos. Foram registradas 32 prisões de motoristas por crime de trânsito, quando o consumo é superior a 0,33 miligramas de álcool por litro de ar expelido. Outros 137 motoristas também tiveram a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) recolhida e pagaram multa de R$ 2.934,70, por cometerem infração de trânsito (teste do bafômetro indicando entre 0,05 e 0,33 mg/l miligramas por litro de ar expelido). Também foram flagrados 767 motoristas inabilitados. (Portal UAI)