Está no Ar

151 mortes por febre amarela são confirmadas em MG

Segundo a SES, 20 óbitos seguem em investigação. Mais de 400 casos foram confirmados.

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) informou nesta quarta-feira (19) que 151 pessoas morreram de febre amarela no estado.

Dos 1.130 casos prováveis investigados, 423 foram confirmados, 553 foram descartados e 154 seguem em investigação. De acordo com a SES, 20 óbitos seguem em investigação.

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) informou também nesta quarta-feira (19) que 7.867 casos prováveis de febre chikungunya são investigados em 2017. Onze mortes pela doença também são apuradas no estado.

Ainda de acordo com a secretaria, desde 2014, quando os casos de chikungunia começaram a ser registrados em Minas, este é o ano com maior número de incidência. Em todo o ano passado, foram 503 casos prováveis. Nos três primeiros meses deste ano, este número já é mais de 10 vezes maior.

A chikungunya é transmitida pelo Aedes aegypti, mesmo mosquito transmissor da dengue a da zika. Em Minas Gerais, 74 municípios registraram casos prováveis da doença, segundo a SES.

Dengue

Os casos prováveis de dengue registrados em 2017 em Minas Gerais são 20.286, de acordo com a secretaria. É o menor número de casos prováveis nos quatro primeiros meses do ano desde 2013. Uma morte foi confirmada pela doença. Outras 18 estão sendo investigadas, de acordo com a secretaria.

Zika

Os casos prováveis de zika são 554 em Minas Gerais, neste ano, conforme a SES. (G1)